Posts Tagged ‘brasil’

As novelas do BRIC da Globo

18 janeiro 2009

bric_203

BRIC é o termo criado para identificar os 4 principais países emergentes do mundo, sendo eles: Brasil, Rússia, Índia e China. E acompanhando as grandes mudanças econômicas do mundo e para entender mais sobre a política, econômia, cultura e etc… de cada país, a Rede Globo tomou a iniciativa e fez o “sabe” fazer melhor!!! Novelas…

Novela do Brasil: Apesar de fantasiar um Brasil com uma pobreza “elitizada” ela faz as novelas… leia mais aqui.

Novela da Rússia: Ainda sem roteiro, no máximo aquelas viagens ao mundo do Fantástico (ou vai o viado do Zeca Camargo, ou o Maurício Kubrusly)

logo_caminhoNovela da Índia: Estréia, amanhã, segunda-feira, não perca…. novela Caminho das Índias com o super elenco, e os mega-dramas de sempre e no mesmo horário da novela das oito (isso significa começa às 9… hauhauuha)

 

chinaNovela da China: Está no ar, e a trama toda gira em torno de um pen-drive. Nada mais clichê do que arrumar um eletrônico ching-ling para fazer a novela… Precisamos de melhores autores. (God Save Us)

 

Mas voltando para a parte intressante das coisas, se os países do BRIC continuarem com o crescimento obetido nos últimos anos, significa que o BRIC em menos de 40 anos será maior do que o G6, grupo formado pelas principais econômias atuais (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França e Itália). Aproveite e responda a enquete:

Anúncios

Igual a você. Sempre diferente.

13 junho 2008

Continunando o assunto “calça jeans”…

A famosa marca Diesel, quando chegou no Brasil não se deu conta da forte concorrência nacional no varejo de vestuário. Leia: Brasil é o emergente mais competitivo no varejo de vestuário (Época Negócios).

Chegou e descobriu que no Brasil temos muito mais do que “banana, carnaval e rio de janeiro”. Viu que temos muita tecnologia e desenvolvemos formas alternativas de combustível também! Além de claro, um forte concorrente a Diesel: a nossa famosa marca de “blue jeans” Gasoline… huahuahuah

Parace que não tem site ainda (www.gasoline.com.br) e (www.gasclub.com.br).

Mas só jeans de “qualidade”!!!

Por que Gasoline é assim: igual a você, sempre diferente! =D

Brasil do 1º ao 3º mundo (ou do 3º ao 1º mundo?!?)

26 maio 2008

Sim minha gente, aqui a ordem dos fatores altera o produto final!!! Essa foi a matéria de capa da Veja de ontem, e o trecho final da matéria termina dessa forma:

“Que os exemplos tristes dos países vizinhos sirvam de lição. O mundo conspira a favor do Brasil, mas o jogo ainda não foi ganho. Como dizem os organizadores do livro (Brasil Globalizado), a idéia de que estamos predestinados ao êxito é certamente um erro – mas nunca antes o destino sorriu tanto para o Brasil.”

Dessa forma lúcida que o jornalista Giuliano Guandalini termina a sua incrível matéria, que tenta de alguma forma apresentar fatos que acontecem, mas ainda queremos viver sem acreditar que sejam assim, principalmente se você mora no Jardins, toma café da manhã no Le Vin e depois vai passear na Oscar Freire…

Consertar um país não é simples, e não vai depender de uma minoria (os políticos) para consertar, e sim de uma maioria (todos nós) para fazer a coisa realmente acontecer!

A Coréia do Sul que foi um país que passou por uma guerra e o país foi dividido, em cerca de 40 anos se reergueu e conseguiu se transformar, meu pai quando chegou no Brasil ficou espantado pois já existia uma estrada asfaltada de Santos até São Paulo (naquela época a Coréia só tinha estradas de terra)!!!

Talvez uma lição disso podemos tirar, que até hoje eles ensinam nas escolas coreanas: “O sofrimento de estudar hoje é temporário, o sofrimento de não estudar hoje é eterno.” – reafirmando: isso é uma coisa que ensinam até hoje nas escolas de lá.

Precisamos dar educação ao nosso povo, na Coréia quando uma criança chega na idade de freqüentar a escola o governo automaticamente envia uma correspondência aos pais para que se faça a matrícula na escola. Precisamos começar a resolver, não achar que tudo é super complicado ou complexo (eles conseguiam fazer essa logística depois de um país que passou por uma guerra), não pode ser que o Brasil que quer sediar uma Copa do Mundo não tenha a capacidade de fazer isso.

Falando em Copa do Mundo, o Ricardo Teixeira foi conversar com o Lula e disse que a iniciativa privada vai financiar a Copa e vai trazer em média 70 bilhões de reais para cada cidade-sede do evento. A resposta do Lula foi a melhor: Tudo bem, essa conversa fiada eu já escutei do COB quando fizeram os Jogos Panamericanos. Veja se vai conseguir todo esse investimento de verdade, porque não vai pedir para o governo dinheiro emprestado em cima da hora como o COB fez. – huahuahuah demais a resposta, queria ver a cara de bunda do Ricardo Teixeira (o fdp que é tão patriota que vende até os jogos do Brasil).

Voltando ao assunto do Brasil e da Veja, eu montei um quadro dos principais destaques da matéria, veja abaixo:

1º MUNDO 3º MUNDO
Produtividade da terra Invasão de terras
Avião da Embraer Mosquito da dengue
Etanol de cana Trabalho escravo no campo
Transplante de órgãos Febre amarela
Saúde Universal As filas do SUS
Mercado de Capitais Mercado Negro
ITA e CTA (a falta de…) Ensino fundamental público
Estradas pedagiadas Estradas esburacadas
Futebolistas Cartolas e estádios
Motor bicombustível Poluição
Pilotos de Formula 1 Trânsito engarrafado (e falta de Metrô)
Democracia Corrupção (junta com os contratos fraudulentos do Metrô)
Arquitetura Favelas

Minha opinião sobre alguns dos itens acima:

Avião Embraer: os caras também vacilam, sabem que a China é o novo velho oeste sem regras (principalmente em questão de direitos sobre patentes e desenho industrial) e vai lá e abre uma fábrica na China, depois de alguns meses a coisa mais óbvia, os chineses lançam o seu próprio avião. E ainda temos que ver entrevistas de executivos da Embraer falando isso e aquilo sobre o assunto… a verdade é que os chineses deixaram os executivos da Embraer traçar algumas China in Box e como num passe de mágica aparece uma fábrica da Embraer na China.

Etanol de cana: um dos falsos enganos do Brasil (muito projeto e pouco resultado, digo dinheiro). Eles fazem um alarde de tudo que o Brasil “vai” (ou não, esquece que somos predestinados a felicidade) conquistar, mas como o próprio rei do etanol já disse, a Exxon Mobil tem a capaciade de comprar TODOS os projetos de etanol que existem no Brasil com apenas 37 dias do faturamento deles, ou seja, a gente “acha” que temos muita coisa, mas não temos bosta nenhuma ainda… vamos parar de achismos…

Mosquito da dengue: falaram que iriam lançar um mosquito (modificado em laboratório) que iria se reproduzir com os mosquitos comuns e depois eles iriam morrer. Primeira pergunta: cadê esse mosquito? Segundo: são nessas cagadas de não testar direito que a humanidade vai se autodestruir…

Mercado negro: não quero ser repetitivo, mas não compre coisas piratas e no farol e declare corretamente o seu imposto de renda.

Cartolas e estádios: Ricardo Teixeira, por favor seja patriota o suficiente para não fazer tantas cagadas e expor a seleção a jogar com times bizarros… e estádios vamos deixar desse negócio de que tudo é lindo e maravilhoso no Brasil, que o Morumbi é fudido ou o Maracanã é fudido… (fudido no sentido destruído sim)… Estádio são os que existem na Europa (aliás em breve vou postar como se entra no selo FIFA de qualidade de estádio… não precisa dizer que no Brasil ainda não tem e nem depois da Copa vai ter… pois são requisitos exigentes que nem todos podem cumprir e só poucos estádios (acho que meia dúzia só) na Europa possuem esse selo). E também para de se apegar aos estádios, nos EUA até o NY Yankees vão destruir o estádio para construir um novinho em folha…

Vamos esperar que os nosso políticos se “toquem e troquem” a fita e mudem de assunto quando forem viajar para fora, começar falar de outras coisas além de: café, carnaval e Pelé…

E nós, pelo menos vamos votar em políticos que estejam dispostos a pelo menos consertar os assuntos da tabela lá em cima, pois tem muito mais na matéria da Veja…

Concluindo, parabéns ao jornalista que vestiu de corpo e alma a missão da revista Veja:

“Ser a maior e mais respeitada revista do Brasil.
Ser a principal publicação brasileira em todos os sentidos. Não apenas em circulação, faturamento publicitário, assinantes, qualidade, competência jornalística, mas também em sua insistência na necessidade de consertar, reformular, repensar e reformar o Brasil. Essa é a missão da revista. Ela existe para que os leitores entendam melhor o mundo em que vivemos.”
Roberto Civita